Facebook e a sua privaidade

Por: Jean Macedo
Publicado na revista Facebrasil em Setembro de 2012


A última novidade do Facebook, em relação a propaganda, pode incomodar muita gente preocupada com privacidade. Para falar a verdade, podemos dizer que hoje em dia, o Facebook tem mais informações sobre você e seu comportamento online do que sua própria mãe, esposa ou namorada e agora pretende usar essas informações para fazer anúncios ainda mais de acordo com seus interesses e vontades. Mesmo quando você está fora do Facebook.


Na segunda semana de Junho, a rede social começou a testar um novo serviço, o Facebook Exchange (FBX), que permite possíveis anunciantes comprar anúncios no Facebook, baseados na atividade dos usuários quando não estão no Facebook.

Parece complicado mas é bem simples, vou explicar. Anteriormente os anúncios no Facebook eram baseados nos “Likes”, nos interesses listados nos perfis, localização e outras informações compartilhadas pelos usuários no Facebook, agora o que acontece é que os anunciantes também tem a disposição informações sobre os interesses dos usuários além do Facebook.

Através de um sistema de “cookies” o Facebook pode monitorar seu comportamento online e com essas informações o Facebook Exchange permitirá que anunciantes apresentem, em tempo real, anúncios de acordo com o que você está buscando naquele momento.

Por exemplo, vamos dizer que você está pesquisando preço de passagens aéreas para o Brasil, mas ainda não comprou, graças ao Facebook Exchange a Empresa X, que vende passagens aéreas, sabe o que você está procurando. Então da próxima vez que você logar no Facebook, um anuncio de passagem aérea irá aparecer na lateral direita da sua página no Facebook.

O lado bom do FBX é que os anúncios apresentados serão realmente interessantes para os usuários, ao invés de anúncios que não tem nada haver com os seus interesses, pelo menos, naquele momento. Mas o problema aqui é que a privacidade das pessoas está cada vez mais exposta.

Em sua defesa Facebook alega que não está combinando os dados adquiridos através do FBX com os dados pessoais dos usuários da rede, mas é possível, que num futuro eles sejam unidos. Representantes da rede social também dizem que já existem inúmeras empresas que oferecem esse mesmo serviço de “espionagem” para anunciantes interessados.

A verdade é que para usar o Facebook, o usuário tem que concordar com a política de privacidade, e isso é exatamente dar carta branca para que eles e outras empresas espionem os seus hábitos e interesses sem o menor pudor. E a constante pressão por maiores lucros, só nos leva a crer que os problemas serão cada vez maiores.

Um abraço

    Thanks for visiting my website. Hope you like it.

    Copyright 2012 - All rights reserved.